Português encontra-se detido á mais de um ano e está no Centro de Detenções do km 32_ tem trinta e poucos anos, e chama-se NUNO FILIPE OLIVEIRA e está doente, a entrar em estado de demência.
Família não tem posses para ele regressar a Portugal.
Apela-se á Embaixada Portuguesa que faça alguma coisa pelo homem que certamente o nosso país de alguma forma o empurrou para lá. In Zilia Domingos. Portugueses em Angola. Facebook

sexta-feira, 13 de Abril de 2012

Descontentamento nos salários dos militares



Luanda - Sou o (nome propositadamente ocultado) , oficial  das FAA em Comissão de Serviço no Estado Maior General e escrevo para desabafar uma situação que está a me deixar cada vez mais desnimado. No entanto, gostaria que não publicassem o meu nome, por razões de segurança.

Fonte: Club-k.net
No final do ano passado, deixei de receber salários pelo BPC e transferi-os para o BFA, já que este último oferecia melhores ofertas de Crédito Bancário. Acontece que desde Janeiro deste ano que os salários do BFA são processados com muito atrazo. Para se ter uma ideia, os salários de Janeiro foram domiciliados nas nossas contas no dia 8 de Fevereiro, os de Fevereiro, no dia 13 de Março e neste momento em que vos escrevo (03.04.12) ainda não foram domiciliados.

O grande problema é que eu, no desconto da prestação do crédito de Fevereiro, fui descontado duas vezes: desconto de Fevereiro e de Março, tendo me restado apenas 63.000.00 Kz. Valor ínfimo para cobrir as minhas despesas mensais, já que tenho de pagar a creche das crianças, o colégio dos mais crecidinhos e a propina da faculdade da minha mulher.

Neste momento, estou aflitíssimo. Já que não podemos falar a dar entrevistas nas ruas porque somos militares, eu sirvo-me da presente para lançar um apelo às chefias da FAA: VEJAM SE AGILIZAM OS NOSSOS SALÁRIOS, PORQUE ESTAMOS A SOFRER. OS MILITARES QUE RECEBEM O SALÁRIO NO BFA ESTÃO DESCONTENTES COM O ATRAZO QUE SE TEM VERIFICADO E PEDEM SOCORRO.

Só depedemos deste salário e então, por favor, tenham piedade de nós.

Obrigado

Sem comentários: